dicas

Acabando com a papelada através de gadgets

O papel é muito importante e ainda será por um bom tempo. Assim como os telefones querem ser iPhones e tabuletas querem ser iPad, qualquer dispositivo móvel quer ser papel.

Os melhores e-readers são os que imitam o papel. O papel oferece um alto contraste. Ele reflete a luz, diferentemente de uma tela que bombardeia seus olhos com raios luminosos. Qualquer um pode escrever nele praticamente em qualquer lugar ou hora, basta uma caneta ou lápis. Além de diversas propriedade físicas favoráveis: leveza, flexibilidade, inquebrável, facilmente destruído, e tantas outras.

Mas isso não significa que você não possa remover alguns deles da sua vida, até por uma questão ecológica.

PDF’s e impressoras são uma combinação ultrapassada se você faz uso de um iPad. Um pouco de uso e você já está totalmente adaptado. E, a exceção das propriedades físicas, com todos os recurso que o papel provê e mais a posibilidade de efetuar buscas. Querendo fazer Anotações? Use o app GoodReader.

Livros? Os melhores são os que usa tinta eletrônica como o Kindle da Amazon. As tabuletas podem ser um pouco desconfortáveis para algumas pessoas. A opção que tenho usado são os audiobooks.

Fora isso somos bombardeados com papel. Contas a pagar, notas fiscais, cartões de visitas, propagandas e outros. Meu critério é simples: se não presta, lixo. Se presta, Evernote.

A vantagem do Evernote é a busca que ele consegue fazer em imagens via OCR. Deixo tudo arquivado lá através da camera digital do iPhone ou do iPad em raros oportunidades. Na hora de pagar a conta resgato do Evernote. Ou já agendo através do app do Itaú que reconhece o código de barras.

Uma dica bem útil é o DocScanner ou o JotNot para iPhone. Eles corrigem a perspectiva. Quando tiramos uma foto de um papel a imagem fica trapezoidal. Esses apps reconhecem as margens e efetuam a correção, para o papel fique retangular.

Uma coisa que papel ainda é imbatível é no rascunho. Embora existam apps para isso como o Bamboo Paper, ainda prefiro o papel. A produtividade é melhor. E quando o rascunho estiver pronto será devidamente arquivado no Evernote.

#fikdik

Etiquetas

Gustavo Faria

de um tempo em que a UFRJ formava não cientistas da computação, mas bacharéis em informática e acompanhe as Dicas do Coca.
Close