opinião

Como é ficar sem iPad?

Como vendi meu iPad 1 no início de fevereiro de 2011 e comprei um iPad 2 em 11 de março, fiquei cerca de um mês sem o tablet.

Pra minha surpresa o iPad não faz falta.

Por mais que goste e queira justificar o uso do iPad, não consigo.

O iPad é um excelente “brinquedo”. Nada mais. Tudo o que pode ser feito com o iPad pode ser feito com a ajuda de iPhone e um notebook.

O iPad torna algumas atividade mais cômodas. Principalmente o consumo de mídia, seja web, emails, tuítes, filmes, notícias ou joguinhos. E também a entrada rápida de dados. A produção pesada de conteúdo é bastante desconfortável como qualquer tarefa prolongada.

Por mais que goste e queira justificar o uso do iPad, não consigo. O iPad não faz falta.

Claro que tem coisas que eu prefiro fazer no iPad. Ler feeds e revisar tarefas no omnifocus com um copo de coca-cola são coisas extremamente prazerosas.

Pórem, tirando alguns usos específicos como desenvolvimento de aplicativos, por exemplo, tenho que confessar o iPad é um “brinquedinho” legal.

 

Etiquetas

Gustavo Faria

de um tempo em que a UFRJ formava não cientistas da computação, mas bacharéis em informática e acompanhe as Dicas do Coca.
Close