dicas

Como Saber se Está na Hora de Trocar o seu Mac?

 
Quero falar de um aspecto pouco considerado para avaliar a performance de Macs, o Load Average.

Mas antes vou pontuar sobre CPU.

Você vai converter um vídeo, o processador vai bater 100%. E não importa quão potente seja a máquina, sempre vai bater 100%. Um computador mais potente vai, é claro, converter o vídeo em um tempo menor, mas usar 100% da CPU. Se você faz muitos processos que frequentemente colam a CPU em 100% no seu computador principal, considere uma máquina mais potente para aumentar a sua produtividade.

Isso não é novidade.

Mas como saber se para o uso cotidiano, aquele que não envolve “processos de 100%”, como ler email, navegar, escrever um texto, editar uma imagem, elaborar uma planilha,… está dando conta do recado?

Existe uma coisa chamada Load Average, Carga Média.

O Load Average mede o tamanho da fila de processos. Processos que estão sendo executados ou esperando execução. Processos que estão aguardando seja CPU, disco, … qualquer recurso.

Abra o Terminal e digite: uptime

mac-uptime

No final é exibido o Load Average. São três valores. O tamanho médio da fila de processos em execução ou esperando para ser executado em 1 minuto, 5 minutos e 15 minutos.

mac-uptime-istat

O iStat Menus também monitora o Load Average historicamente e ainda exibe um gráfico.

O ideal seria que tivesse um processo sendo executado por núcleo. Repare bem, por núcleo.

Você pode descobrir quantos núcleos tem o seu Mac digitando no Terminal: sysctl -n hw.ncpu

terminal-sysctl-n-hwncpu

No caso desse Mac que tem 8 núcleos, o ideal seria que a fila estivesse em no máximo 8.

Assim nenhum processo ficaria esperando.

Claro que momentos de picos então é bom dar uma folga. Diria que quando estiver em 0.75*(NUMERO_de_NÚCLEOS) é bom começar a estudar o que está acontecendo.

A fila de processos aumenta porque está o Mac paginando memória. Ou esperando a resposta de uma leitura no disco ou da rede,… qualquer recurso.

Bateu 0.75*(NUMERO_de_NÚCLEOS)? Avalia uso da memória. Considera colocar um SSD. Mata aquele programinha que está rodando em segundo plano.

E se nada disso adiantar, é hora de passar para outro Mac mais potente.

Repare que essa análise tem que ser feita nas condições usuais. Se tiver rodado algo que cole o processamento em 100%, vai distorcer os valores.

Gustavo Faria

de um tempo em que a UFRJ formava não cientistas da computação, mas bacharéis em informática e acompanhe as Dicas do Coca.
Close