dicas

Entendendo um pouco mais o Hangout

Na terça, 14/08, realizei um webinar, palestra, sobre OmniFocus. Foi o primeiro, e sabia que teriam problemas. Não sabia quais, obviamente.

Optei por usar o Hangout do Google+ como plataforma de interação. Limitei a 10 vagas, porque se o Hangout não aguentasse, passaríamos para o skype. Embora tivesse outra plataforma de compartilhamento de tela, igualmente capaz de segurar a conferência.

Informática é isso: Redundância.

O Hangout tem a vantagem de gravar o papo, disponibilizar no YouTube, e inclusive transmitir broadcast ao vivo.

Para ser organizado criei um Evento no Google+ para o dia 14/08 às 20:00, e disse que o evento era exclusivamente online. Convidei os participantes, …

Ao iniciar o Hangout, de dentro do Eventos, reparei que a tela estava um pouco diferente da tela de Hangout quando iniciado por fora do Eventos. Não tinha a opção para gravar, nem o broadcast ao vivo. Talvez por ser um evento fechado?

Fato é que pelo Evento, o Hangout ficou sem gravação, sem broadcast e limitado a 10 participantes.

Eu acredito que o Hangout suporte mais de 10 participantes, por fora do Eventos, ainda preciso que testar.

Ah… Como tudo é “redundância”, gravei o papo pelo ScreenFlow. Mas ficou sem aúdio. 🙁

E outra coisa, eram 10 vagas… para 10 participantes… E cadê a minha vaga? Pois é esqueci de me incluir. A “redundância” salvou de novo, o webminar aconteceu via Hangout e Skype ao mesmo tempo.

Gustavo Faria

de um tempo em que a UFRJ formava não cientistas da computação, mas bacharéis em informática e acompanhe as Dicas do Coca.
Close