opinião

Minha história com a Apple

Lido com desenvolvimento de software, já há 16 anos. Computador sempre foi sinônimo de gabinete, monitor, teclado, mouse e uma pilha de periféricos com seus respectivos fios. Máquinas mega possantes com uma placa de vídeo medíocre. Jogar não fazia minha cabeça. Vira e mexe trocava o HD, a máquina geralmente tinha todos as baias de HD preenchidas. Aumentava a memória RAM. Placa mãe com muitos slots para poder conectar “brinquedinhos”.

Notebook sempre me pareceu “fechado”. Apesar da mobilidade própria do notebook, preferia o conforto do meu desktop. Quando início o WAP, troquei meu startac por um nokia 7110, aquele que tinha o botão rolha e uma tela gigante para o padrões da época. Desde então sempre estive conectado com a ajuda dos meus PDA’s palm. Comecei em 1995 com um pilot 500.

Até que no início de 2009 vi numa loja um Asus EEE PC 4G Surf por R$650. Tinha wifi, ssd, 3h de bateria. Não resisti. Passei a tê-lo como companheiro diário na minha mochila. E passei a usá-lo para as mais diversas atividades. Quando percebi que estava trocando minha TV por ele, resolvi investir num notebook de verdade.

Como queria trocar meu desktop por um notebook, tinha que ser uma máquina de verdade. Os notebooks que sobreviveram à pesquisa foram os sony vaio e os da apple. Os da apple ganharam por que eram virtualmente mais baratos. Detalhe: sempre fui um usuário windows. Nunca tinha mexido num Mac. Compraria um MacBook Pro para usar windows via boot camp.

Viajei na metade do ano e comprei o MacBook Pro logo no primeiro dia. Como estava viajando, não instalei o windows. Fiquei usando o Mac OS X por 15 dias. Logo de cara ele me fascinou. Praticamente quem “instalou” o Mac OS X foi minha esposa. O que era isso? Muito fácil. Transferir fotos, sem instalar drivers? Sem traumas. iPhoto? Geo-localização, reconhecimento de face? Adotei o Mac OS X.

Ainda tenho muitos windows ao meu redor, na maioria da vezes na nuvem, de acordo com a necessidade da atividade. Mas virei Mac user. Nem boot camp tenho. Por precaução, tenho o Paralles instalado com um XP, e só.

E a família só cresceu, Time Machine, iPhones, mas isso fica para outro post. Em verdade, recordei que usei um iPod Mini 2G em 2005. Mas isso também fica para outro post.

Adeus desktops, array de HD’s, troca constante de hardware. Bem-vindo MacBook Pro.

 

 

Gustavo Faria

de um tempo em que a UFRJ formava não cientistas da computação, mas bacharéis em informática e acompanhe as Dicas do Coca.
Fechar