notícias

VP de Privacidade do Facebook fala sobre o recém divulgado teste de comportamento

erin-egan

Falando a Veja, Erin Egan, VP de Privacidade do Facebook, explicou recém divulgado teste de comportamento.

Nós fizemos esse estudo para entender o nosso produto. É importante frisar: não houve nenhuma informação pessoal utilizada na pesquisa, apenas dados agregados. A linguagem que utilizamos no artigo publicado não foi adequada. Havia ali algumas palavras fortes (o termo “manipulação” aparece no texto) e isso pode ter dado margem a algumas discussões. Como resultado, porém, estamos revisando os nossos processos internos para a realização de pesquisas acadêmicas.

Outra reclamação de usuários é relativa aos anúncios exibidos na Linha do Tempo. Como manter a publicidade em destaque sem prejudicar a experiência do usuário? Há menos de um mês, lançamos o Ads Preference (Preferência de anúncios, em português). Disponível apenas nos Estados Unidos (ele será lançado no Brasil nos próximos meses), o recurso permite que os usuários compreendam por que um determinado conteúdo patrocinado é exibido em sua timeline: esta pessoa pode ter curtido um publicação similar, por exemplo. Nas peças patrocinadas em destaque, há um ícone no canto superior direito da postagem que permite escolher quais tipos de anúncios podem ser exibidos em sua página. Eu posso, por exemplo, não querer mais ver anúncios sobre produtos esportivos. Todos terão a condição de escolher quais ações serão exibidas.

Facebook, Twitter, Amazon, Apple e Google, entre outros, armazenam uma infinidade de dados pessoais de usuários. Não é hora de discutir como essas informações são processadas, armazenadas e interpretadas? Sim, vale a pena ampliarmos a discussão sobre a importância de um assunto recorrente, o Big Data. Ele pode trazer malefícios, mas também muitos benefícios. Seria possível solucionar alguns problemas do mundo a partir do uso correto dele, por exemplo. A única questão que deve ser analisada é o uso que se faz desses dados.

Como a senhora compartilha seus conteúdos no Facebook? (Risos). Tenho três filhos e amo documentar a história da minha família a partir do Facebook. Em meu perfil, os conteúdos são exibidos apenas aos parentes — e, em algumas oportunidades, compartilho informações que possam ser visualizadas apenas por mim. Trato meu perfil como um diário, um mural de recados e guardo lembranças que só eu quero ver.

Etiquetas

Gustavo Faria

de um tempo em que a UFRJ formava não cientistas da computação, mas bacharéis em informática e acompanhe as Dicas do Coca.
Fechar