opinião

E se o Healthbook não tiver nada a ver com com o iWatch?

healthbook-ios-8-print-original

A característica que mais tem sido comentada do Moto 360 é o fato dele ser redondo.

Até eu gostei!

Bobeira né? Mas mostra o tanto que o mundo da tecnologia não entende de “moda”. E “moda”, convenhamos, é fundamental quando falamos de wearables. Natural a aproximação que está acontecendo nos recentemente.

Fato é que quero mais do que um mini smartphone no meu pulso.

Sou adepto de pouca notificação. E posso colocar o meu iPhone no bolso quando quiser viver no mundo real. Não me vejo colocando o meio relógio no bolso. Me vejo, porém, me estressando com o “nada” smart watch.

Quero mais do que isso da Apple. Ela tem o excelente hábito de mostrar como as coisas devem ser.

Inspirado pelo tanto que a Apple tem pesquisado sobre sensores médicos nos últimos dois anos, os prints do Healthbook, … imagino um mundo de sensores que me monitorem e tornem o “iWatch” o meu Jarvis. Perceba que estou começando a perder produtividade. Note que estou começando a seguir um caminho que me levará a ter dor de cabeça, literalmente falando. Avise sobre o meu colesterol. Me deixe dormir mais uns minutinhos em função da noite que foi mal dormida, …

Alias, será realmente um relógio? A garotada abandonou o relógio. Mas outros acessórios estão em alta.

Sei que foi me decepcionar, quando o “iWatch”, seja lá como ele for, vier a público. Minhas expectativas estão muito altas.

Até já imagino que o “iWatch” não tenha nenhuma relação com o Healthbook.

Vai que o Healthbook é apenas um Passbook para dados médicos. Vai que é só um “protocolo” para ler os dados de outros sensores já presentes no mercado? Espia o TactioSaúde, já é um Healthbook.

tactio

Em qualquer caso, está sendo bem divertido acompanhar o nascimento de um produto totalmente novo.

Etiquetas

Gustavo Faria

de um tempo em que a UFRJ formava não cientistas da computação, mas bacharéis em informática e acompanhe as Dicas do Coca.
Fechar