opinião

MacBook Air e Ultrabooks

Pra quem não sabe Ultrabook é um padrão criado pela Intel. Ela definiu que uma para um notebook, a partir de junho de 2012, para poder ser chamado de Ultrabook, precisa:

  • CPU Ivy Bridge
  • espessura de -18mm para telas de -13.3″, -21mm para telas de +14″ e -23mm para convertible tablets(misto de notebook e tablets)
  • +5h de bateria
  • +16GB de armazenamento
  • -7s para acordar
  • suportar algumas tecnologias da Intel
  • USB 3.0

Como MacBook Air não possui porta USB 3.0 ele não poderá ser considerado um Ultrabook. Ainda que existam rumores e aconteça a adoção do USB 3.0 o MacBook Air não suporta todas as tecnologias Intel necessárias.

Há muitas brechas na especificação. Que vou ignorar. Apenas vou citar que o MacBook Pro é apenas 3mm mais alto que essas especificações.

Como entender essa especificação?

O MacBook Air já está no mercado há 4 anos. Desde 2008. E os fabricantes não conseguiram produzir nada parecido sozinhos. Isso só confirma a liderança da Apple.

A Intel precisou criar um padrão para dizer ao mercado o que fazer. Ou como copiar a Apple, se preferir.

Muito provavelmente a Intel fez esse movimento para se defender um possível MacBook Air com processador ARM. A Apple já mostrou que está dominando essa tecnologia.

E claro que a AMD não ficaria de fora. Criou o Ultrathin, sua versão para a especificação Ultrabook.

Gustavo Faria

de um tempo em que a UFRJ formava não cientistas da computação, mas bacharéis em informática e acompanhe as Dicas do Coca.
Close