opinião

Manutenção em iPad?

Esse artigo vai para a minha sogra!

Ela usa um notebook, um Sony Vaio. Leia-se: poderia comprar um Mac.

Quem é usuário Windows sabe que existe todo um processo de manutenção. E as temidas pragas virtuais. Como o “cara do computador” sempre dava uma olhada no notebook dela.

Logo no início, algumas coisas que ela queria remover. Por ser um notebook de marca tinha uma série de “papagaiadas” da Sony. Reduzia a área útil da tela, consumia processamento, etc. E como ela removeria? regedit?

Ponto para Apple. Que disponibiliza uma máquina de marca sem “papagaiadas”. (nem adesivos no teclado)

O OS X necessita menos manutenção do que o Windows. Os aplicativos são auto contidos. Basta arrastar para a lixeira para desinstalar. Não tem o conceito de “dll’s”, quer dizer até tem mas não é usado da mesma forma. Mas o OS X tem um problema histórico com as permissões de disco. Há que reparar sempre. O Safari precisa ser redefinido de tempo em tempo, outro problema histórico. Ou seja, o Mac também não é perfeito.

O sintoma para efetuar uma manutenção é a lentidão. Começou a ficar lento? Hora da manutenção.

Onde está a perfeição?

A perfeição é um processo. Hoje esse processo está no iPad.

  • não tem “papagaiadas”
  • plataforma segura, sem pragas virtuais
  • facilidade em instalar e desinstalar aplicativos
  • plugins são aplicativos
  • sem o conceito de “dll’s”

Quer assistir WMV que recebeu por email? É um aplicativo que você vai instalar. Não tem “gambiarra”.

Não vou comentar aqui que o iPad é “auto-contido”. Não tem partes. Teclado ou mouse. Não tem partes internas sensíveis ao movimento como um notebook. Bom, ele tem acelerômetro, mas você entendeu o que quis dizer. A tela multi-touch permite uma conexão tátil inédita. E tantos outros diferenciais.

Mas a pergunta desse artigo é: iPad fica lento com o tempo?

Gustavo Faria

de um tempo em que a UFRJ formava não cientistas da computação, mas bacharéis em informática e acompanhe as Dicas do Coca.
Close