dropopiniãoreviews

O que há de novo no Lion?

A WWDC 2011 está aí e pela primeira vez a apple antecipou o que vai falar no encontro. Lion, iOS 5 e iCloud. Esse é o primeiro de uma série de posts especiais sobre a WWDC 2011.

O Mac OS X deu origem ao iOS, sistema operacional no coração dos iTrecos. O iOS tomou vida própria apesar do Mac OS X ser um sistema operacional bem completo e consolidado. Tanto que as alterações do Lion são frutos do aprendizado da Apple com o iOS. Em resumo, o Lion é um iOSificação do Snow Leopard.

Veja as alterações:

  • LaunchPad: é a Home Screen do iOS. Mesma interface. Pode-se agrupar os aplicativos por pastas. Para deletar um app basta manter seu ícone pressionado até ele “chacoalhar”, e aí apertar o “X”. Os apps instalados irão apra o LaunchPad ao invés do dock.

wpid-lion_launchpad-150x150-2011-06-1-10-00.jpg

 

  • Mission Control: é o Exposé do Snow Leopard super potencializado. Exibindo os Spaces, janelas dos applicativos abertos, dashboard e o dock.

wpid-lion-missioncontrol-150x150-2011-06-1-10-00.jpg

  • Aplicativos em tela cheia: umas das coisas que chama a atenção dos switchers que eram usuário windows é a falta do conceito de tela cheia, do maximizar do windows. Nova inspiração do iOS, ou do windows. Será possível executar os apps em tela cheia, sem distrações.

wpid-lioniphontofull-150x150-2011-06-1-10-00.jpg

  • Scroll reverso: por padrão, se for “rolar” o TrackPad para baixo o conteúdo da tela sobe. E vice-versa. O foco saiu da barra de rolagem e foi para o conteúdo. De novo, como no iOS. Será opcional o uso desse tipo de scroll.
  • Resume: no iOS, o app mantém o estado. Você fecha o aplicativo e ele volta no ponto da última execução. Pelo menos os aplicativos bem feitos. Isso será válido para os apps no Lion, inclusive o próprio Lion. O Lion quando reinicializa deixa o sistema exatamente aonde ele estava antes de desligar, mesmos apps abertos na mesmas posições.
  • Auto Save: as alterações feitas são salvas automaticamente, sem necessidade do “salvar”.
  • Versions: cada arquivo terá o conceito de versão, parecido com o Time Machine. Podendo reverter as alterações.
  • Time Machine Local: para fazer um backup usando o Time Machine no Snow Leopard é preciso usar um drive externo. No Lion, será possível usar o próprio HD do Mac.
  • iPad look like: o Mail, iCal e Agenda terá a mesma interface usado no iPad.

wpid-lionmail-150x150-2011-06-1-10-00.jpg

  • AirDrop: é uma espécie de caixa de compartilhamento de arquivo para Macs na mesma rede local. É uma Caixa de Depósito mais do jeito Apple.
  • Find My Mac: parceiro do Find My iPhone e Find My iPad.
  • Badges no Dock: similares ao iOS.
  • Redimensionamento de janelas: no Snow Leopard, apenas o  canto inferior direito permite alterar o tamanho de uma janela. Com o Lion qualquer borda permitirá o redimensionamento.

wpid-lionresize-2011-06-1-10-00.png

  • Assistente de Migração para PC: agora terá a opção para migrar os documentos de PCs Windows.
  • Spotlight com preview: além de ficar maior.

wpid-lionspotlightpreview-150x150-2011-06-1-10-00.jpg

  • Visualização do Finder por pastas: no Snow Leopard, quando você altera de Cover Flow para ícone, todas as pastas navegadas ficam com essa visualização. No Lion, cada pasta terá o seu modo próprio. Como no windows.
  • FileVault renovado: criptografando o disco inteiro.
  • Recursos do Mac OS X Server: fundindo a versão descontinuada recentemente.
  • Acentuação como no iOS: pressionando a tecla da letra, abrirá um popup com as acentuações da letra. Como no iOS.
  • Popup com significado da palavra: ao selecionar uma palavra e abrir o menu de contexto, ao invés de uma opção para abrir o dicionário, exibirá o significado da palavra.
Etiquetas

Gustavo Faria

de um tempo em que a UFRJ formava não cientistas da computação, mas bacharéis em informática e acompanhe as Dicas do Coca.
Fechar