opinião

Windows no OS X: BootCamp, Parallels, VMWare Fusion, VirtuaBox, CrossOver, …

Qual é a melhor forma de partilhar Mac OS X e Windows?

Existem 3 abordagens: Emuladores, BootCamp e Máquinas Virtuais.

Emuladores de Windows

O exemplo clássico é o CrossOver. A idéia é emular o ambiente windows. As dll’s, o “windows/system” é portado para o OS X. E assim o aplicativo é “enganado” e roda no Mac. Aqui existem problemas de performance. Nem todo programa vai rodar. É bem limitado ao meu ver. Embora seja possível rodar alguns jogos, o pacote Office, e outras coisas que talvez lhe interessem. Mas passe longe. Há muitas limitações.

Use apenas se a sua relação com Window é algum programa totalmente contido. Tipo aquele conversor de Celsius para Fahrenheit. Entendeu, né?

Quer enviar através de um programa windows um documento assinado digitalmente com um leitor de cartão de e-CPF conectado via USB? CrossOver não é para você.

BootCamp

O BootCamp permite dividir o seu HD em 2 partes. Numa será instalado o Windows e na outra o OS X continuará reinando.

Aqui não há nenhum tipo de limitação. Qualquer programa será executado. Jogos, Microsoft Office, os programas da Receita Federal… É um Windows. O que roda no Windows, rodará nesse Windows. Sabe o documento assinado digitalmente com um leitor de cartão de e-CPF conectado via USB? Não vai ter problema algum para assinar.

Parece a solução perfeita né? É o mais próximo do perfeito se você precisa usar o Windows em hard mode. Mas são máquinas totalmente separadas. Se você tiver usando o OS X e quiser usar o Windows, terá que desligar e reiniciar o computador para entrar no Windows. E vice-versa. Foi para o Windows e esqueceu de um arquivo? Desliga e liga de novo para ir para o OS X. Copia o arquivo. E mais uma vez, desliga e liga. Muito trabalhoso. Até existe outras alternativas, envolvendo o sistemas de arquivos. Vamos simplificar.

Máquinas Virtuais

Existe um meio termo. Uma forma de dentro do OS X um computador com Windows ser executado. Como se fosse um programa. Numa janelinha. Onde é possível arrastar para copiar os arquivos.

E se você espetar um dispositivo USB será perguntado em qual máquina você deseja se conectar.

Repare na imagem abaixo.

Notou que o Internet Explorer está solto, como se fosse um aplicativo no OS X? Pois é. Existe um modo no Parallels, o Coherence, que permite “mesclar” o Windows no OS X. Fica muito natural. Olha aonde foi parar o aviso da notificações.

Eu uso o Parallels. Tem também o VMWare Fusion. Eles estão no mesmo top. Ambos pagos. Uma alternativa gratuita é o Virtual Box da Oracle.

E qual é a desvantagem de uma Máquina Virtual?

Basicamente a performance. É um sistema operacional dentro de outro sistema operacional. É muito custoso. Mas perfeito para o uso ocasional.

Claro que a instalação de Windows será a mais enxuta possível.

Existe uma mistura entre o BootCamp e as Máquinas Virtuais. Ao invés de instalar o Windows dentro do OS X, a máquina virtual executa o Windows do BootCamp. Isso é interessante se você tem momentos de windows hard mode e momentos de uso casual. Mas um caminho hard para o usuário eventual de Windows. Sem contar que mexer com partição assusta.

Gustavo Faria

de um tempo em que a UFRJ formava não cientistas da computação, mas bacharéis em informática e acompanhe as Dicas do Coca.
Fechar