opinião

MacBook Pro quad-core i7, vale a pena?

Em 2010 adquiri um MacBook Pro 15” core 2 duo 2.8 com 4 gigas de ram 500 gigas de hd com 5400 rpm, rodava snow leopard. Maquinão.

Um ano depois peguei um MacBook Pro com a memsma configuração basicamente, mudando apenas o processador, passou a ser um quad-core i7 2.0.

Nos benchmarks o desempenho chega a ser 3x maior. Porém na prática o desempenho é o mesmo. Os ganhos não são substanciais. O maior gargalo atualmente está no disco. E como não vieram os discos SSD, o gargalo continua.

São raras as vezes que consigo usar 100% do processamento. Algumas poucas vezes consigo ultrapassar 50%. A maior parte do tempo fico perto dos 10% esperando uma resposta do disco.

Ter um quad-core i7 dá sim uma sobrevida maior ao MacBook Pro, mas longe de ser uma vantagem a ser aproveitada. Creio que boa parte dos aplicativos ainda não estão prontos para a multi-tarefa permitida por esse tipo de processador.

Pra mim valeu a pena troca. Foi uma atualização de 2 gerações. Foi inclusive vantajoso financeiramente.

O maior atrativo foram o suporte de áudio via HDMI e a troca da placa de vídeo on-demand.

Você pode sugerir o gfxCardStatus. Sim eu o conheço e usava. Ele permite a troca da placa de vídeo sem efetuar o logout. Mas é um diferencial fazer isso on-demand, just apple-like, sem ter que se preocupar.

Fora isso eu poderia ter ficado com meu MacBook Pro de duas gerações atrás e estaria muito feliz.

Etiquetas

Gustavo Faria

de um tempo em que a UFRJ formava não cientistas da computação, mas bacharéis em informática e acompanhe as Dicas do Coca.
Close